Devoção a Santa Luzia leva fiéis em peregrinação ao Espinho Localidade de Limoeiro do Norte-CE

Os fiéis pedem principalmente saúde e proteção
a Santa Luzia. Fotos: MELQUÍADES JÚNIOR
O mês de dezembro é o de maior religiosidade para o calendário cristão cearense, não somente pela comemoração do nascimento de Jesus Cristo, mas também pelos santos padroeiros. Depois de Imaculada Conceição, comemorada no último dia 8 em pelo menos um distrito em quase todos os municípios cearenses, é a vez de homenagear Santa Luzia, a “protetora dos olhos”. Em Limoeiro do Norte, a santa é reverenciada na comunidade de Sítio Espinho.

Depois de se ter reformado anos atrás o largo da capela e implantado a imagem de Santa Luzia, a novidade deste ano é a pavimentação da área residencial no entorno da igreja. O prefeito João Dilmar anunciou que nos próximos meses as demais ruas do distrito serão calçamentadas. Acompanhado do deputado estadual Mailson Cruz, o prefeito Dilmar informou que será colocado asfalto desde a comunidade de Ilha de Santa Therezinha até a BR 116, passando, antes, pelo comunidade de Espinho. A obra terá recurso de emenda parlamentar do deputado federal Ariosto Holanda.

Arquitetura
A Capela de Santa Luzia é famosa por sua história e arquitetura. É a primeira igreja cearense completamente em estilo gótico (com arcos e nervuras em formato de abóbada, lembrando a parte superior de gaiolas). Na festa da padroeira deste ano foi lançado o cartão-postal promocional do Espinho.

Geminação
Há quatro anos o município de Limoeiro do Norte estabelece intercâmbio com a cidade de Espinho, em Portugal. A historiografia brasileira registra que em meados do século XVIII foi determinação do governo português que as vilas aqui instaladas tivessem o nome da cidade natal de seus colonizadores. Dessa forma, muitos bairros e municípios cearenses encontram homônimos em terras portuguesas. Essa “geminação” entre os locais já possibilitou a instalação de equipamento digital da Plataforma Camões, entregue pelos portugueses à comunidade de Espinho, em Limoeiro.

Fonte: Diário Vale do Jaguaribe
Reportagen e Fotos: MELQUÍADES JÚNIOR